be.Living

Projetos: uma forma envolvente de aprender!

Na be.Living, acreditamos que a aprendizagem acontece quando ela é verdadeiramente significativa. Por isso, em nossa escola, a criança é a protagonista do seu processo de aprendizagem. Olhamos para cada uma delas como um ser único, inteligente, capaz de produzir conhecimento e cultura. Desde a Educação Infantil até o Ensino Fundamental, ela é vista, escutada, considerada e validada na jornada de construção do seu conhecimento. Assim, o aprendizado ganha sentido e acontece de forma interessante, prazerosa e potente para o estudante.

Dentro dessa abordagem, uma importante ferramenta metodológica vivenciada em nossa escola são os Projetos. O projeto é o momento em que a criança está investigando o mundo que a cerca, a partir de seus próprios questionamentos e de outras crianças do grupo.

Nossa coordenadora de Educação Infantil, Camila Maia, explica que o ponto de partida desse trabalho é o olhar atento das professoras para aquilo que as crianças estão manifestando no dia a dia. “A partir do que as crianças falam e também das interações que elas têm entre si e com os materiais e espaços propostos, as professoras conseguem identificar e perceber interesses e necessidades que estão sendo apresentadas pelo grupo. Elas dão visibilidade e validam esses sinais e questionamentos, transformando-os num processo de construção do conhecimento através da elaboração de um projeto específico”.

Camila explica que o projeto é um instrumento que permite que as crianças levantem questionamentos e hipóteses, testem essas hipóteses, e vivenciem experiências e explorações de aprendizagem de uma forma significativa. “Nessa abordagem, a aquisição do conhecimento está relacionada a um movimento que veio do grupo, não foi inteiramente posto pela professora. Isso torna o trabalho mais relevante, as crianças ficam mais envolvidas porque elas têm uma situação-problema para solucionar que é real, que está presente, pulsando no cotidiano delas. Para ajudar na construção desse conhecimento, as professoras trazem recursos e estratégias diversas como pesquisa na internet, nos livros, entrevistas com pessoas relacionadas ao tema e saídas pedagógicas que compõem com essas reflexões e aprofundam o estudo”.

A coordenadora afirma que esse tipo de trabalho favorece o desenvolvimento de um olhar mais crítico a partir de questionamentos próprios e amplia o conhecimento que as crianças têm sobre o mundo. “Os projetos precisam ter um valor social, que é compartilhar esse conhecimento com a comunidade, os funcionários, as famílias, para além dos muros da escola, para que elas entendam que o que elas aprendem aqui tem valor para a vida”.

Essa aprendizagem bonita e profunda se inicia desde cedo no Year Orange, com os pré-projetos, onde os pequeninos têm uma introdução para futuros projetos, que estarão presentes em toda a Educação Infantil até o Year 5, do Ensino Fundamental.

“No projeto, o estudante se entende como responsável e operante o tempo inteiro no seu processo de aprendizagem. É a hora em que a criança consegue trazer o que ela quer aprender, da forma que ela quer aprender – sempre com a orientação e com os objetivos de aprendizagem já bem determinados pelos professores, mas sendo a criança, no coletivo do grupo, quem decidirá o que pesquisar” – explica Gabriela Fernandes, coordenadora do Ensino Fundamental.

Para contar como um projeto acontece na prática, Gabi dá o exemplo da MAC – Mostra de Artes e Ciências da be.Living. “Os professores fazem uma triagem dentro do que está preestabelecido nos currículos e decidem quais são os conteúdos que vão entrar para a MAC, considerando o que pode ser mais interessante para o momento, podendo mudar ao longo do ano ou não. O conteúdo, a temática, os estudos e a situação comunicativa já estão estabelecidos. O que a criança vai levantar no projeto é o produto final. No caso da MAC, são as perguntas que eles vão perseguir para responder. Por exemplo, temos uma turma estudando o eixo Matéria e Energia, como as coisas são feitas, do que são feitos os brinquedos… Surgiu a pergunta: do que é feito o álbum de figurinhas. Daí eles vão tentar entender, vão pesquisar, vão compartilhar o conhecimento com a comunidade no dia da MAC”.

Gabriela explica que o Ensino Fundamental I é a etapa onde as crianças entram em contato com todas as ferramentas fundamentais para a aprendizagem como ler, escrever, saber identificar texto científico, texto literário, reportagem. “Dentro de um projeto, acontece um trabalho de letramento enorme. A criança está lendo, estudando, fazendo perguntas, anotando, registrando suas informações, na hora de apresentar, ela terá que ter um texto que a ajudará e a apoiará na fala”.

Além disso, dentro de um contexto de coletividade, as crianças discutem, constroem certezas e incertezas, entendendo que o conhecimento coletivo passa por diversas pessoas, pontos de vistas e formas diferentes, e vai se modificando. “Em um projeto que, aparentemente, seria chegar na resposta daquela pergunta que eles fizeram – do que é feito o álbum de figurinhas, a criança vai passar por uma imensa jornada de situações de aprendizagens. Elas vão levantar uma pergunta, vão estabelecer uma hipótese para essa pergunta, vão pesquisar, vão refutar ou reafirmar essa pergunta e vão pensar em como compartilhar esse conhecimento delas com diferentes pessoas, inclusive se preparando para responder questões que possam surgir no dia da apresentação do projeto para a comunidade.  Elas conseguem viver situações de aprendizagem de uma forma muito aproximada da versão social que isso acontece, como um processo de banca ou de elaboração de pesquisa científica, por exemplo”.

plugins premium WordPress