be.Living

Formações em sustentabilidade

Estamos vivendo um momento muito delicado e caótico no mundo, de grandes transformações e intensas crises. A realidade que se apresenta – seja por meio da emergência climática, de guerras, de pandemias, da intolerância ou da disparidade social – convoca cada uma e um de nós a mudarmos nossa forma de pensar, de agir e de conviver neste planeta que é a casa de todos.

Como escola, acreditamos no potencial transformador da educação aliada à própria potência das crianças. Quando nos questionamos sobre o mundo que queremos para o futuro delas, acreditamos que esta não pode ser uma questão retórica. Entendemos que este mundo melhor que vislumbramos adiante, será construído pelas mãos dos que hoje estão entre nós, ainda crianças, percorrendo aprendizagens através de pequenas e grandes experiências, cheias de significado e de poder de transformação.

Dentro de nosso projeto pedagógico, a sustentabilidade é um conceito fundamental, com amplos sentidos e presente tanto nas nossas práticas educacionais como na própria gestão da escola. Com o objetivo de oferecer uma educação para sustentabilidade crítica, imersiva, transversal e efetiva, realizamos um processo formativo constante com nossos educadores e com toda a equipe de funcionários da be.Living.

“É importante que os professores tenham todo o conhecimento necessário para trabalhar esses assuntos, que são tão complexos, com as crianças. Além disso, é fundamental que eles tenham um espaço de discussão e de diálogo para que eles mesmos possam trazer questionamentos surgidos nos contextos da escola. A ideia das formações em sustentabilidade é trazer autonomia e visão crítica para os educadores, para que eles se sintam seguros para trabalhar essa temática com as crianças, assim como, ajudar a criar uma cultura escolar em que a sustentabilidade esteja sempre presente, permeando todos os projetos e ações da escola” – afirma Livia Ribeiro, engenheira ambiental da Reconectta e consultora da be.Living para assuntos de sustentabilidade.

Livia explica que as formações coletivas, tanto com os educadores da Educação Infantil como do Ensino Fundamental, acontecem de duas a três vezes ao ano. Segundo ela, as temáticas são trazidas a partir das demandas da própria equipe e, também, do que a própria Reconectta considera ser importante de se trabalhar no momento. “Ao longo de todos os anos, trabalhamos diversos temas. Este ano, por exemplo, realizamos a formação  “Ecoansiedade e esperança ativa”, com a intenção de fomentar a esperança ativa na escola. Já realizamos formações sobre emergência climática, sobre a relação das crianças com a natureza, já dialogamos sobre o que é uma educação ambiental crítica. Lá atrás, realizamos formações de questões mais básicas, por assim dizer, da sustentabilidade: como hortas, resíduos e compostagem”.

Além das formações coletivas, acontece um trabalho de educação continuada por meio de assessorias. “Uma vez por mês, realizamos encontros individuais com as professoras, em que olhamos para o que cada uma delas está trabalhando, e refletimos, juntas, sobre como é possível inserir a sustentabilidade no trabalho que está sendo desenvolvido”.

É importante dizer que, para além dos professores, colaboradores da escola como equipes de cozinha, limpeza e administrativo, também participam de uma formação anual em sustentabilidade. “É fundamental que todos na escola estejam envolvidos neste processo de formação, não somente porque este é um valor fundamental da be.Living mas, também, porque todos somos cidadãos do mundo e a realidade está sendo imposta para todos. Este é um assunto extremamente atual e relevante e é importante termos acesso ao que está acontecendo, aos motivos pelos quais está acontecendo e sabermos como cada um de nós pode contribuir de forma propositiva na solução destes problemas” – comenta Livia.

Na visão da engenheira ambiental, a escola sustentável é aquela que tem um currículo que transforma, uma gestão que une, que tem pessoas cuidando umas das outras, que nutre relações conscientes com o mundo e cujo espaço reflete todo este valor em relação à sustentabilidade. “Vemos que todas essas dimensões da sustentabilidade são muito aplicadas e vividas na be.Living. Há um currículo que olha para a sustentabilidade de maneira transversal, em todas as áreas do conhecimento e projetos. Vemos, também, na dimensão do espaço, que a be.Living tem um cuidado com o consumo de água, com a captação de água da chuva, com a horta e a produção de alimentos na própria escola, com a prática de compostagem e a separação de resíduos e com a implementação da Segunda Sem Carne, que traz um olhar para a questão do impacto da alimentação para a questão climática já que a alimentação sem carne é um meio de reduzir a emissão de gases de efeito estufa. Então, tem todo um olhar para os impactos que se tem como escola e para as formas de minimizar esses impactos e de reduzir a pegada de carbono”.

Lívia complementa lembrando que a sustentabilidade não está somente na dimensão ambiental e que o cuidado que cada um tem consigo mesmo e com os outros faz parte de uma sustentabilidade mais ampla. “Não existe sustentabilidade em uma sociedade em que as pessoas não se cuidam, não têm saúde e bem estar, e não cultivam relações mútuas de qualidade. Isso é algo que vemos acontecendo muito fortemente na be.Living, através de práticas como o yoga, o mindfulness e da alimentação, que é uma questão de saúde e cuidado individual, mas também das relações que acontecem no momento da refeição. Com relação à dimensão da gestão que une, a be.Living tem essa cultura do acolhimento, de ouvir as pessoas, da relação com as famílias, da forma como se comunica e todo o arranjo que acontece na escola. E tem a relação da escola com o mundo. Eu digo sempre que é o mundo na escola e a escola no mundo. A escola tem a responsabilidade de trazer estas questões e este valor para dentro dela, pensando que este é um espaço onde, por excelência, se constrói pensamento crítico, soluções coletivas e se forma pessoas autônomas e conscientes que vão tomar suas decisões com base em tudo o que se aprendeu e viveu no percurso escolar. Através das formações, buscamos fortalecer e dar todo o suporte para este pilar que testemunhamos ser inerente e essencial à proposta educacional da be.Living”.

plugins premium WordPress